sábado, 25 de dezembro de 2010

TERRORISMO. Abre-se uma porta para o Terrorismo no Brasil




..............

OUTRA PROVA DA CHEGADA DA DITADURA NO BRASIL COM A CONTINUIDADE DO LULISMO, O DO 3º MANDATO DO LULA COM O RETRATO DE DILMA HOUSSEFF NA PAREDE. VÍDEO ABAIXO:




.......

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Bispo recusa homenagem do Senado em protesto contra aumento


21/12/2010 14h28 - Atualizado em 21/12/2010 14h53

Bispo recusa homenagem do Senado em protesto contra aumento
Dom Manuel Edmilson da Cruz receberia comenda de Direitos Humanos.
“Quem assim procedeu não é parlamentar, é para lamentar”, disse.


Eduardo Bresciani

Do G1, em Brasília

imprimir
Dom Manuel da Cruz durante sessão especial
no Senado Federal nesta terça-feira (21)
(Foto: J. Freitas / Agência Senado)



O bispo de Limoeiro do Norte (CE), Dom Manuel Edmilson da Cruz, recusou nesta terça-feira (21) receber uma comenda do Senado Federal. Ele afirmou que sua atitude era para protestar contra o aumento salarial de 61,8% aprovado pelos parlamentares em causa própria. A homenagem recusada por ele é a Comenda dos Direitos Humanos Dom Helder Câmara.

A recusa do bispo foi feita em um discurso no plenário do próprio Senado. Ele criticou os parlamentares por aprovar o aumento deste montante para o próprio salário. “Quem assim procedeu não é parlamentar, é para lamentar”, disse.

O religioso afirmou que a comenda que lhe foi oferecida não honra a história de Dom Helder Câmara, que teve atuação destacada na luta pelos direitos humanos durante o regime militar.


A comenda hoje outorgada não representa a pessoa do cearense maior que foi Dom Helder Câmara. Não representa. Desfigura-a, porém. Sem ressentimentos e agindo por amor e por respeito a todos os senhores e senhoras, pelos quais oro todos os dias, só me resta uma atitude: recusá-la"Dom Manuel Edmilson da Cruz“A comenda hoje outorgada não representa a pessoa do cearense maior que foi Dom Helder Câmara. Não representa. Desfigura-a, porém. Sem ressentimentos e agindo por amor e por respeito a todos os senhores e senhoras, pelos quais oro todos os dias, só me resta uma atitude: recusá-la. Ela é um atentado, uma afronta ao povo brasileiro, ao cidadão, à cidadã contribuinte para o bem de todos, com o suor de seu rosto e a dignidade de seu trabalho”, afirmou o bispo.

Ele destacou que o aumento dado aos parlamentares deveria ter como base o reajuste que será concedido ao salário mínimo, de cerca de 6%. “O aumento a ser ajustado deveria guardar sempre a mesma proporção que o aumento do salário mínimo e da aposentadoria. Isso não acontece. O que acontece, repito, é um atentado contra os direitos humanos do nosso povo”.

O senador José Nery (PSOL-PA) disse compreender a atitude do bispo. “Entendemos o gesto, o grito, a exigência de Dom Edmilson da Cruz”. Nery, que foi um dos três senadores a se manifestar na votação de forma contrária ao aumento, deu prosseguimento a sessão após a atitude do religioso.

Dom Manuel Edmilson da Cruz foi indicado para receber a comenda pelo senador Inácio Arruda (PC do B-CE). Além dele, foram indicados para a homenagem Dom Pedro Casaldáliga, Marcelo Freixo, Wagner de La Torre e Antônio Roberto Cardoso. Apenas este último também estava presente e discursou. Ele afirmou estar “incomodado” com a homenagem, mas disse a ter aceitado porque ela se enquadra dentro de um contexto histórico e de um reconhecimento ao trabalho de Dom Helder Câmara.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Do Brasil - Vemos que esse Pastor crê no Deus Verdadeiro. Pela suavidade do texto, e pelo amor demonstrado em suas palavras. concluimos isso.




EEEEEEEEttiaaaa América do Sul! Povinho danado de abençoado.

Ainda que com as tribulações, está, por enquanto, livre para pregar e ouvir pregações evangélicas. Ainda bem que Deus escuta essas orações. Concluimos isso.

Assista pra vê só:

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Dilma Rousseff "organizou assaltos a bancos"TELEGRAMA CONFIDENCIAL DA DIPLOMACIA NORTE-AMERICANA




A diplomacia norte-americana afirmou em telegrama confidencial revelado pelo Wikileaks, que a presidente eleita do Brasil "organizou três assaltos a bancos", noticia hoje a imprensa local.



Numa outra ação durante o regime militar brasileiro (1964-1985), quando Dilma atuou em grupos de esquerda, a presidente eleita teria planeado um assalto ao cofre particular do ex-governador de São Paulo, Adhemar de Barros.

Dilma Rousseff nega ter participado de acções armadas quando actuou em organizações de esquerda contra a ditadura militar brasileira. Nos telegramas da diplomacia norte-americana, revelados pela organização WikiLeaks e publicados pela imprensa brasileira, há especulações sobre a personalidade da então ministra do Governo do presidente Lula da Silva e sobre os seus problemas de saúde (Dilma teve cancro linfático).

"Ela [Dilma] gosta de cinema e de música clássica. Perdeu peso recentemente, de acordo com relatos, depois de ter adoptado a mesma dieta do presidente Lula", diz um trecho de um dos telegramas. Num outro relato, a diplomacia faz um alerta sobre a sua "fama de ser teimosa, uma negociadora dura e detalhista". E também ao cancro linfático de que Dilma Rousseff sofreu.


Tags: Dilma Roussef, WikiLeaks, Dilma Rousseff, Globo, Brasil


http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1731897


...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

LÓ foi despatriado e ainda ficou viúvo.


(OS HOMOSSEXUAIS ALEGAM SUAS RAZÕES, E MERECEM RESPEITO HUMANO, E CARECEM IGUALMENTE DA MISERICÓRDIA DE DEUS, MAS NA MAIORIA DAS VEZES, ELES EXTRAPOLAM. PENSAMOS NÉ!?!)

LÓ foi despatriado e ainda ficou viúvo.

O homem do sexo masculino está sempre correndo o risco de ser perseguido a todo instante.

Se um elemento que tenha feito a escolha pelo HOMOSSEXUALISMO for mal atendido por um funcionário público, este poderá ir para a rua antes de ir para a cadeia caso seja heterossexual. Imediatamente, o carente pelo atendimento passará a ser requerente e queixoso, e o funcionário público passará a ser queixado depois de passar por ex (eis) funcionário.

O queixado poderá ser intimado às barras da justiça para, em sua face (do queixado), o QUEIXOSO alegar que foi discriminado pelo queixado por ser o QUIXOXO homossexual.
Queixoso já está no vernáculo, queixado está em discussão. Mas aqui o queixado está em confusão.

LÓ, que morava em Sodoma, teve que sair às pressas de sua casa, e de sua terra, e de sua pátria e fugir para não ser bolinado pelos vizinhos, e, na fuga, além de ficar sem a mulher ainda teve que impetrar recurso á única e última instância pedindo mudança da Ordem do Supremo para que seguisse em outra direção, DO CAMPO DAS MONTANHAS PARA A CIDADE. E foi atendido.

LÓ no instinto de sobrevivência (LÓ era temente a Deus) sentiu que para onde havia sido mandado poderia morrer. Era sobrinho de Abraão. Não foi assassinado por ali afora, porque o Todo Poderoso atendeu seu pedido para ir a outra direção.

Hoje, os homens do sexo masculino, assim como eram LÓ e Abraão, precisam pedir a Deus para mudar constantemente a direção a seguir, visto que constantemente podem ser encarcerados caso recusem um PEDIDO DE CASAMENTO, se este for feito por um homossexual.

VEJAM QUE ESTÁ CHEGANDO NO BRASIL O “PNDH-3” Os pastores e os padres e os rabinos no Brasil que se cuidem.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

BRAZIL DO DEPUTADO PALHAÇO TIRIRICA -Agricultor constrói ponte e ‘proíbe’ carros da prefeitura e políticos no ES


Darsílio Schwanz diz que pediu ajuda do município durante cinco anos.

Santa Maria de Jetibá - BRAZIL- no Estado do Espírito Santo-

Ele gastou R$ 38 mil na obra para poder escoar produção até a cidade.

Agricultor construiu ponte sobre córrego e "proibiu" a circulação de carros da prefeitura e de políticos

(Foto: Darsílio Scwhanz/Arquivo Pessoal)O agricultor Darsílio Schwanz, 53 anos, construiu uma ponte na comunidade de São Sebastião, em Santa Maria de Jetibá (ES), depois de ficar isolado com a precariedade de uma ponte antiga feita de madeira, que impedia a passagem de carros e caminhões. A obra ficou pronta em junho, mas o que chamou a atenção da população local foi a recente placa que ele colocou ao lado da construção: "Ponte particular. Proibido passagem de veículos da prefeitura e políticos."

Schwanz disse ao G1 que tentou conversar com a administração municipal para tomar providências sobre a ponte, mas não obteve resposta. "Foram quase cinco anos de negociação com o prefeito, com a secretaria de obras. Eles nunca me disseram que não poderiam fazer a obra, sempre diziam que estavam estudando a possibilidade. O tempo passou e nada foi decidido."

Agricultor Darsílio Schawnz (dir.) e o pedreiro

Reinaldo Schwambach (esq.) ao lado da ponte

(Foto: Darsílio Scwhanz/Arquivo Pessoal)O agricultor afirmou que, por ter necessidade diária de escoar a produção de legumes e verduras que planta em sua propriedade, não poderia esperar mais para solucionar o risco oferecido pela velha ponte. "Contratei um pedreiro, fui comprando material e fiz a obra por conta própria. Gastei R$ 30 mil de material e mais R$ 8 mil de mão de obra. Ficou melhor que obra pública."

Após a obra ficar pronta, Schwanz disse que passou a receber visita de políticos e de moradores. "Muitos me disseram que eu fui corajoso, mas não queria e não quero fama, apenas o direito de poder levar minha produtividade para ser vendida na cidade. Foi aí que resolvi colocar a placa. Já que a administração municipal não ajudou, não quero que se aproveitem da obra que fiz."

Detalhe da placa colocada pelo agricultor ao lado da ponte que ele construiu (Foto: Darsílio Scwhanz/Arquivo Pessoal)"Obra irregular"

Carlos da Fonseca, secretário interino de obras de Santa Maria de Jetibá, não soube informar se a obra da ponte foi registrada na prefeitura e se o agricultor tinha alvará para fazer a ponte. "Não sabemos informar isso, mas duvido que tenha alvará e que ela tenha sido feita com requisitos técnicos básicos. Acredito que a obra esteja irregular."

Fonseca aproveitou para devolver, em tom de piada, a mensagem deixada pelo agricultor na placa. "Isso pode ter sido um tiro no pé. Imagine se acontece a queda de um barranco na propriedade dele e ele precise de ambulância. O socorro não vai poder entrar porque ele proibiu. Claro, estou fazendo piada e ele vai continuar a ter acesso a serviços públicos da prefeitura normalmente."

O secretário interino disse que Schwanz recebeu o posicionamento da prefeitura sobre a impossibilidade de a obra ser feita em conjunto. Segundo ele, o protocolo feito pelo agricultor para a construção da ponte foi registrado em 2008. "Levamos o caso para o departamento jurídico da prefeitura, que avaliou ser impossível a prefeitura colaborar, de qualquer forma, com a construção daquela ponte, pois ela está em uma propriedade particular e só beneficia uma pessoa", explicou Fonseca.

Schwanz disse que mais de dez famílias usam diariamente a ponte para circular na região. "Além disso, trago negócios para a cidade e gero renda para a comunidade. Muita gente vem até minha plantação para comprar verduras comigo. A ponte tem mais valor do que a prefeitura imagina".

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2010/12/agricultor-constroi-ponte-e-proibe-carros-da-prefeitura-e-politicos-no-es.html

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

FEDEM OS IMPOSTOS NO BRASIL - Lula DOBRA IMPOSTOS na CONTA DE LUZ

LEILA COIMBRA


DE BRASÍLIA

O peso dos tributos federais na conta de energia dobrou nos oito anos do governo Lula. A cada R$ 100 pagos em 2002, quase R$ 7 iam para a Receita Federal. Agora, em uma conta no mesmo valor, a fatia é de R$ 14.

O aumento dos tributos federais só não foi ainda maior porque nesse período a CPMF, que tinha peso de meio ponto percentual na conta, foi extinta.

A carga tributária total do setor elétrico saltou de 35,9%, em 2002, para 45% em 2008, segundo estudo da PricewaterhouseCoopers e do Instituto Acende Brasil.

Nesse período, a arrecadação cresceu 115%, ao passar de R$ 21,4 bilhões para R$ 46,2 bilhões -resultado de mais de 20 tributos e encargos sociais e setoriais.

"É um abuso arrecadatório. O setor elétrico virou um varal onde se pendura todo tipo de encargo", diz o presidente do Instituto Acende Brasil, Claudio Sales.

Todos os tributos tiveram aumento de participação na fatura de energia, mas o maior peso recai sobre o PIS/Pasep e a Cofins, cujo regime de cobrança mudou entre 2002 e 2004.

"Antes era 3,65% em toda a cadeia de forma cumulativa. Mudou para incidência não cumulativa. Teoricamente, era para ser melhor, mas acabou subindo para 9,25% do total", diz Sales.

Durante a campanha, a presidente eleita, Dilma Rousseff, prometeu acabar com o PIS/Cofins sobre o setor elétrico, de saneamento e também transportes.

Mas a Folha apurou que no governo essa hipótese é considerada inviável, pois poria em risco o equilíbrio das contas. Isso porque os dois tributos são recordistas em crescimento de arrecadação em 2010, com alta de 18% sobre o ano anterior, em média. E respondem por 33,83% do total de tributos administrados pela Receita.


JUSTIÇA

A cobrança do PIS/Cofins no setor elétrico foi questionada judicialmente, mas em setembro o STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu pela legalidade da cobrança.

Consumidores questionaram o repasse às faturas. Para eles, as concessionárias deveriam absorver sozinhas o aumento do custo com a mudança do regime de tributação. Se as empresas de energia perdessem a disputa, teriam de devolver cerca de R$ 27,5 bilhões aos clientes.

Mas não só os tributos federais pesaram no bolso do consumidor de energia elétrica. Cerca de 14 encargos, exclusivos do setor, estão embutidos nos preços da energia elétrica.

Alguns deles já deveriam ter sido extintos, mas foram prorrogados. A RGR (Reserva Global de Reversão), por exemplo, já foi estendida uma vez e a previsão é que acabe no fim deste ano. Como financia o programa Luz Para Todos, que foi prorrogado para o próximo ano, deverá ser estendida também.

Outro exemplo é a CCC (Conta do Consumo de Combustível), usada para subsidiar a tarifa da região Norte, onde a geração é térmica. Em vez de ser extinta, a cobrança praticamente dobrou de 2009 para 2010.

Outro fator que tem impacto nas tarifas é o custo do sistema de transmissão, que cresceu 500% em dez anos. Esse foi o preço para expandir a malha nacional, já que em 2001 o Brasil sofreu um "apagão" porque não tinha transmissão suficiente para trazer energia do Sul para o Sudeste.

http://noticias.bol.uol.com.br/economia/2010/12/06/tributos-na-conta-de-luz-dobram-sob-governo-lula.jhtm

Título e Fotos: colocados por este blog.



VAMOS ÀS PROMESSAS.
Veja abaixo, separadas por áreas, as promessas de Dilma Rousseff:




SAÚDE

1. Melhorar todo o sistema de saúde.

2. Fazer 500 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 horas.

3. Construir 8.600 unidades básicas de saúde (UBSs) em todo o país.

4. Universalizar o SUS, garantindo mais recursos para o programa, e ampliar o número de profissionais.

5. Implantar o cartão do SUS, com o registro do histórico dos atendimentos.

6. Ampliar o Saúde da Família.

7. Ampliar as Farmácias Populares.

8. Ampliar o Brasil Sorridente.

9. Ampliar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

10. Valorizar práticas preventivas.

11. Garantir atendimento básico, ambulatorial e hospitalar altamente resolutivo em todos os estados.

12. Melhorar a gestão dos recursos.

13. Distribuir gratuitamente remédios para hipertensão e diabetes. Usar o programa Aqui tem Farmácia Popular.

14. Implantar a rede de prevenção de câncer em todo o país.

15. Ampliar a rede de atendimento para gestantes e crianças de até um ano. Criar clínicas especializadas, maternidades de alto e baixo riscos, UTIs neonatais e ambulâncias do Samu com mini-UTI para bebês, articulando essa rede ao Samu-Cegonha.

16. Articular uma rede integrada pública e privada, custeada pelo SUS, para tratar dependentes de crack. O SUS deverá dar acompanhamento psicossocial após a internação.

17. Dar atenção aos programas de saúde mental, especialmente tratamento de alcoolismo e dependência de drogas.

18. Acabar com as filas para exames e atendimentos especializados.

19. Criar cursos de capacitação para quem atende à população.

20. Ter autossuficiência científica na produção de fármacos.

21. Ampliar a fabricação de genéricos.

PROGRAMAS SOCIAIS E INCLUSÃO

22. Erradicar a miséria e conduzir todos os brasileiros ao padrão da classe média, melhorando a vida de 21,5 milhões de pessoas que ainda vivem na pobreza absoluta. Não foi fixado prazo.

23. Continuar reduzindo as desigualdades.

24. Ampliar programas, em especial o Bolsa Família, e implantar novos.

25. Ampliar o Bolsa Família para famílias sem filhos.

26. Ampliar as iniciativas de promoção de igualdade de direitos e oportunidades para mulheres, negros, populações indígenas, idosos e setores discriminados.

27. Lutar pela inserção plena de portadores de deficiências.

EDUCAÇÃO E QUALIFICAÇÃO

28. Aumentar para 7% do PIB os investimentos públicos em educação.

29. Erradicar o analfabetismo.

30. Dar prioridade à qualidade da educação.

31. Construir seis mil creches e pré-escolas.

32. Dar bolsa de estudos e apoio para que os alunos não abandonem a escola.

33. Dar especial atenção à formação continuada de professores para o ensino fundamental e médio.

34. Possibilitar que os professores tenham, ao menos, curso universitário e remuneração condizente com sua importância.

35. Manter um piso salarial nacional para professores.

36. Equipar as escolas com banda larga gratuita.

37. Construir mais escolas federais.

38. Proteger as crianças e os jovens da violência, do assédio das drogas e da imposição do trabalho em detrimento da formação escolar e acadêmica.

39. Construir escolas técnicas em municípios com mais de 50 mil habitantes ou que sejam polos de regiões.

40. Criar o ProMédio, programa de bolsa de estudo em instituições de ensino médio técnico, nos moldes do Universidade para Todos (ProUni).

41. Criar vagas em escolas privadas também por meio de financiamento com prazos longos e juros baixos. Se o aluno formado prestar serviço civil, terá desconto grande, chegando a 100% se for técnico de saúde.

42. Garantir a qualificação do ensino universitário, com ênfase na pós-graduação.

43. Expandir e interiorizar as universidades federais.

44. Ampliar o ProUni.

CIÊNCIA E TECNOLOGIA

45. Fazer a inclusão digital, com banda larga em todo o país.

46. Transformar o Brasil em potência científica e tecnológica.

47. Dar ênfase à formação de engenheiros.

48. Expandir recursos para pesquisa e ampliar as bolsas Capes e CNPq.

49. Ampliar o registro de patentes.

50. Privilegiar as pesquisas em biotecnologia; nanotecnologia; robótica; novos materiais; tecnologia da informação e da comunicação; saúde e produção de fármacos; biocombustíveis e energias renováveis; agricultura; biodiversidade; Amazônia e semiárido; área nuclear; área espacial; recursos do mar; e defesa.

ESPORTE E LAZER

51. Construir seis mil quadras poliesportivas em escolas públicas com mais de 500 alunos.

52. Cobrir quatro mil quadras existentes.

53. Investir na formação de atletas até 2014.

54. Construir 800 complexos esportivos, culturais e de lazer, em todos os lugares do país.

55. Ampliar o Bolsa Atleta e valorizar o profissional de educação física.

56. Criar o Sistema Nacional de Incentivo ao Esporte e ao Lazer.

COPA E OLIMPÍADAS

57. Fazer dos dois eventos um instrumento de inclusão social de crianças e jovens.

58. Qualificar jovens e adultos para atender às demandas criadas pela Copa do Mundo de 2014.

HABITAÇÃO

59. Vencer o déficit habitacional nesta década.

60. Contratar a construção de mais dois milhões de moradias no programa Minha Casa, Minha Vida.

61. Incluir eletrodomésticos e móveis na segunda fase do Minha Casa, Minha Vida.

62. Continuar a democratizar o acesso à terra urbana e a regularizar propriedades nos termos da lei.

63. Criar uma diretoria ou superintendência na Caixa Econômica Federal para investir em habitação rural.



URBANIZAÇÃO

64. Investir na prevenção de enchentes no país.

65. Gastar R$ 11 bilhões em drenagem e proteção de encostas, para combater problema da ocupação em áreas de risco.

66. Universalizar o saneamento.

67. Investir R$ 34 bilhões em obras de abastecimento de água e saneamento básico.

68. Empenhar-se para promover uma profunda reforma urbana, que beneficie prioritariamente as camadas mais desprotegidas da população.



SEGURANÇA E DEFESA

69. Construir 2.883 postos de polícia comunitária.

70. Fazer novo modelo de segurança inspirada nas Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) do Rio.

71. Continuar e ampliar o Programa Nacional de Segurança Pública (Pronasci), a Bolsa-formação e o Territórios da Paz.

72. Estimular políticas de segurança integradas entre estados, municípios e União.

73. Incrementar investimentos em infraestrutura nas áreas com maior índice de violência.

74. Fazer uma reforma radical no sistema penitenciário e mudar as leis processuais penais.

75. Reequipar as Forças Armadas e fortalecer o Ministério da Defesa.

76. Fortalecer a Polícia Federal e a Força Nacional de Segurança Pública.

77. Dar mais capacitação federal nas áreas de fronteira e inteligência.

78. Ampliar o controle das fronteiras para coibir a entrada de armas e de drogas.

79. Comprar 10 veículos aéreos não tripulados produzidos em Israel.

80. Lutar contra o crime organizado, especialmente a lavagem de dinheiro, e o roubo de cargas.



TRANSPORTE E INFRAESTRUTURA

81. Modernizar o transporte público das grandes cidades.

82. Investir R$ 18 bilhões em obras de transporte público.

83. Implantar transporte seguro, barato e eficiente.

84. Ampliar o aeroporto Galeão/Tom Jobim, com a conclusão do terminal 2 e melhorias no terminal 1.

85. Fazer novos aeroportos em Goiânia, Cuiabá e Porto Seguro (BA).

86. Ampliar os aeroportos Afonso Pena (Curitiba) e Guarulhos.

87. Fazer nova pista no aeroporto de Confins (Belo Horizonte).

88. Construir o aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN).

89. Fazer o trem de alta velocidade (entre Rio e São Paulo).

90. Expandir e construir metrô nas principais aglomerações urbanas.

91. Ampliar o Trensurb em Porto Alegre.

92. Duplicar as rodovias BR-116 e BR-386, no Rio Grande do Sul.

93. Estender a rodovia BR-110 (RN).

94. Duplicar e melhorar as estradas: Manaus-Porto Velho, Cuiabá-Santarém, BR-060 em Goiás, BR-470 em Santa Catarina, BR-381 em Minas (de BH a Governador Valadares), BR-040 (de BH ao Rio).

95. Concluir a Via Expressa em Salvador.

96. Ampliar e modernizar os portos de Salvador, Vitória, Itaqui (MA), Suape (PE) e Cabedelo (PB).

97. Fazer 51 grandes obras viárias, como novos corredores de transporte, mais metrô e veículos leve sobre trilhos.

98. Eliminar os gargalos que limitam o crescimento econômico, especialmente em transportes e condições de armazenagem.

99. Investir em transporte de carga.



EMPREGO E RENDA

100. Continuar reajustando o salário mínimo acima da inflação.

101. Criar as condições para repetir a criação de 14 milhões a 15 milhões de empregos com carteira assinada.

102. Fazer do Brasil um país de pleno emprego.

103. Manter diálogo com os sindicatos para definir as grandes linhas das políticas trabalhistas.

104. Combater o trabalho infantil e degradante, especialmente as manifestações residuais de trabalho escravo.

105. Dar atenção especial ao acesso de jovens e de pessoas de segmentos mais discriminados ao mercado formal de trabalho.



IMPOSTOS

106. Reduzir a zero os tributos sobre investimentos para aumentar a taxa de crescimento do país.

107. Reduzir os impostos cobrados de empresas de ônibus, com obrigação de repasse do benefício para o preço das passagens.
108. Reduzir os impostos sobre empresas de saneamento para impulsionar mais obras de água e esgoto.

109. Reduzir os tributos sobre energia elétrica.

110. Reduzir os impostos sobre a folha de pagamento das empresas para estimular a geração de mais empregos.

111. Possibilitar a devolução imediata do crédito de ICMS às empresas exportadoras.

112. Incentivar uma reforma para simplificar os tributos, mesmo que seja feita de forma fatiada.

113. Trabalhar para acabar com a guerra fiscal entre os estados.

114. Defender a desoneração da folha de salários. Para não prejudicar o financiamento à Previdência, o Tesouro faria a reposição.

115. Trabalhar para garantir a devolução automática de todos os créditos a que as empresas têm direito. Possibilitar a devolução imediata do crédito de ICMS às empresas exportadoras.

116. Informatizar o sistema de tributos para alargar a base da arrecadação e diminuir a alíquota.



ADMINISTRAÇÃO

117. Combater a corrupção.

118. Ter critérios tanto políticos quanto técnicos para preencher cargos públicos.

119. Concretizar, com o Congresso, as reformas institucionais, como a política e a tributária.

120. Não promover a reforma da Previdência. Mas pode ser feito um "ajuste marginal".

121. Fazer o segundo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), com mais força nas áreas de habitação, saúde, educação e segurança.

122. Estimular a parceria entre os setores público e privado.



CONTAS PÚBLICAS

123. Não fazer ajuste fiscal (o clássico, com corte indiscriminado de gastos). Mas não abandonar a estabilidade ou o controle de despesas.

124. Fazer uma reforma do Estado para dar mais transparência ao governo e eficácia no combate à corrupção.

125. Elevar a poupança e o investimento público, estimulando também o investimento privado.



MACROECONOMIA E FINANÇAS

126. Manter o controle da inflação.

127. Manter o câmbio flutuante.

128. Trabalhar para reduzir fortemente os juros. Para isso, reduzir a dívida líquida em relação ao PIB para cerca de 30% em 2014.



INDÚSTRIA

129. Agregar valor às riquezas do país e produzir tudo o que pode ser produzido aqui.

130. Expandir a indústria naval.

131. Construir cinco refinarias, uma delas a Abreu e Lima (PE), com tecnologia de ponta.

132. Defender a abertura do capital da Infraero, mantendo controle estatal.

133. Rever o marco regulatório da mineração, para aumentar a arrecadação de royalties.



PEQUENAS EMPRESAS

134. Criar um ministério para pequenas e médias empresas.

135. Fortalecer a política de microcrédito.

136. Ampliar o limite de enquadramento no Super Simples e no Microempreendedor individual.

137. Estimular e favorecer o empreendedorismo, com políticas tributárias, de crédito, ambientais, de suporte tecnológico, de qualificação profissional e de ampliação de mercados.



PETRÓLEO

138. Defender tratamento diferenciado aos estados produtores na distribuição de royalties de petróleo.

139. Usar os recursos do pré-sal em educação, saúde, cultura, combate à pobreza, meio ambiente, ciência e tecnologia.

140. Com os recursos do pré-sal, tornar o Brasil a quinta maior economia do mundo.

141. Não privatizar a Petrobras e o pré-sal.



OUTRAS FONTES DE ENERGIA

142. Fazer uma política com ênfase na produção de energia renovável e na pesquisa de novas fontes limpas. Construir parques eólicos.

143. Desenvolver o potencial hidrelétrico do país.

144. Ampliar a liderança mundial do Brasil na produção de energia limpa.

145. Expandir o etanol na matriz energética brasileira e ampliar a participação do combustível na matriz mundial.

146. Incentivar a produção de biocombustíveis.



MEIO AMBIENTE

147. Reduzir em 80% o desmatamento na Amazônia.

148. Ter tolerância zero com desmatamento em qualquer bioma.

149. Incentivar o reflorestamento em áreas degradadas.

150. Antecipar o cumprimento da meta de reduzir as emissões dos gases do efeito estufa em 36% a 39% até 2020.

151. Dar prioridade à economia de baixo carbono, consolidando o modelo de energia renovável.

152. Considerar critérios ambientais nas políticas industrial, fiscal e de crédito.



REFORMA AGRÁRIA E AGRICULTURA

153. Reduzir as invasões no campo.

154. Não compactuar com invasões de prédios públicos e propriedades. Mas não reprimir manifestações de sem terra quando estiverem simplesmente fazendo reivindicações.

155. Intensificar e aprimorar a reforma agrária para dar centralidade na estratégia de desenvolvimento sustentável, com a garantia do cumprimento integral da função social da propriedade.

156. Ampliar o financiamento para o agronegócio e a agricultura familiar.

157. Assegurar crédito, assistência técnica e mercado aos pequenos produtores. Vai ampliar inclusive o programa de compra direta de alimentos do agricultor familiar, passando de 700 mil para 1,2 milhão de contemplados. Ao mesmo tempo, apoiar os grandes produtores, que contribuem decisivamente para o superávit comercial.

158. Incluir dois milhões de famílias de pequeno agricultores e assentados no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

159. Dar mais apoio científico e tecnológico a organismos como a Embrapa.



IRRIGAÇÃO

160. Fazer 54 obras para melhorar os indicadores de saúde das comunidades ribeirinhas do Norte.

161. Construir sistemas de irrigação no Sul, no Sudeste e no Centro-Oeste.

162. Continuar a transposição das águas do Rio São Francisco.



FAMÍLIA E RELIGIÃO

163. Não mandar ao Congresso ou sancionar qualquer legislação que impacte a religião, como legalização do aborto e casamento homossexual.

164. Tratar o aborto como questão de saúde pública, atendendo às mulheres que tenham feito aborto e que estão com risco de morte.

165. Sancionar o projeto de lei complementar 122 (que criminaliza a homofobia) apenas nos artigos que não violem a liberdade de crença, de culto e expressão e demais garantias constitucionais individuais.

166. Fazer da família o foco principal de seu governo.

167. Não promover iniciativas que afrontem a família.

168. Fazer leis e programas que tenham a família como foco.

169. Defender a convivência entre as diferentes religiões.

170. Manter diálogo com as igrejas.



CULTURA

171. Fortalecer o Sistema Nacional de Cultura.

172. Ampliar a produção e o consumo de bens culturais com base na diversidade brasileira.

173. Dar meios e oportunidades à criatividade popular.

174. Ampliar os pontos de cultura e outros equipamentos.

175. Implantar o Vale Cultura.

176. Fortalecer a indústria do audiovisual nacional e regional em articulação com outros países, sobretudo do Sul.

177. Aperfeiçoar os mecanismos de financiamento da cultura.

178. Fortalecer a presença cultural do Brasil no mundo e promover o diálogo com outras culturas.



MÍDIA E LIVRE EXPRESSÃO

179. Não censurar conteúdo e rejeitar qualquer tentativa de controlar a mídia. Dilma disse que não apoia a criação de conselhos estaduais para acompanhar e fiscalizar a mídia. "Eu não concordo com isso. Eu repudio monitoramento de conteúdo editorial. Eu acho que isso não se pode criar no Brasil".

180. Dar garantia irrestrita da liberdade de imprensa, de expressão e de religião.

181. Expandir e fortalecer a democracia política, econômica e social.

182. Fortalecer as redes públicas de comunicação e estimular o uso intensivo da blogosfera.

183. Ampliar o acesso aos meios de informação e comunicação por meio da internet, TV aberta e novas tecnologias.



POLÍTICA EXTERNA

184. Ampliar a presença internacional do Brasil, defendendo a paz, a redução de armamentos e uma ordem econômica e política mais justa.

185. Permanecer fiel aos princípios de não intervenção e direitos humanos.

186. Defender a democratização de organismos multilaterais como a ONU, o FMI e o Banco Mundial.

187. Manter a política de Lula, com diversificação de parceiros comerciais.

188. Manter olhar especial para África.

189. Continuar a integração sul-americana e latino-americana e a cooperação Sul-Sul.

190. Prestar solidariedade aos países pobres e em desenvolvimento.




(promessas)FONTE:




LULA É VAIADO




LULA É VAIADO EM BRASÍLIA POR ESTUDANTES



Lula enfrenta protesto de estudantes ao inaugurar memorial em Brasília

Apelidado de “beijódromo” por estudantes da Universidade de Brasília (UnB), o Memorial Darcy Ribeiro foi inaugurado na tarde desta segunda-feira (6) com protestos de militantes do PSTU, em Brasília.

Presentes ao evento, que ocorreu sob sol escaldante, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do Uruguai, José Mujica, foram surpreendidos pelos manifestantes que utilizaram tambores, cartazes e palavras de ordem para chamar a atenção.


Lula não se manifestou sobre o protesto. Durante o evento, ele somente leu um discurso sobre Darcy Ribeiro, antropólogo, escritor, vice-governador do Rio e senador, morto em 1997.


O reitor da UnB, José Geraldo Sousa Júnior, foi um dos mais hostilizados pelos estudantes que exibiam cartazes com mensagens como “beijódromo construído em cinco meses, mas meu curso ainda não tem prédio”. Durante o discurso, o reitor foi vaiado e ouviu gritos de "UnB sucateada" e "chega de mentira".


Diante do embaraço causado na comitiva de Lula, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, chegou a tentar conversar com os militantes para evitar as manifestações. "A hora é de saudar o mestre Darcy Ribeiro", afirmou Ferreira.



O próprio presidente Lula foi alvo de protestos. Em meio a vaias e gritos, os manifestantes perguntaram: “Ô Lula, por que você mudou?” Houve ainda quem chamasse o presidente de “demagogo”.


Parte dos convidados que acompanhava a cerimônia próxima ao palco tentava reagir com aplausos aos pronunciamentos, mas os gritos e a batucada dos tambores sobressaíram, forçando a Polícia Militar a montar um cerco para evitar a aproximação dos militantes.

A rapidez na execução da obra foi utilizada pelos manifestantes para cobrar a construção de uma Casa do Estudante. A cerimônia foi realizada ao lado do memorial, em um terreno coberto de lama que causou transtornos aos convidados.
http://g1.globo.com/politica/noticia/2010/12/lula-enfrenta-protesto-de-estudantes-ao-inaugurar-memorial-em-brasilia.html

domingo, 5 de dezembro de 2010

O QUE FEZ O Cientista Carlos Souza, de 43 anos?

Quem é o cientista brasileiro que ensinou o gigante de buscas a acompanhar o desmatamento no mundo.

Carlos Souza, na floresta. Ele criou um sistema para monitorar, por satélite, os primeiros sinais de desmatamento.

A rotina profissional do cientista Carlos Souza, de 43 anos, é indecifrável para grande parte dos mortais. Seu escritório em Belém, no Pará, é repleto de computadores com telas grandes, que estampam mapas coloridos e imagens feitas por satélites. Suas conversas diárias com a equipe giram em torno de siglas incompreensíveis – como SAD e Prodes (dois sistemas de monitoramento por satélite). Desse mundo enigmático saiu a base de uma ferramenta crucial para o futuro das florestas. Ela é capaz de detectar os primeiros sinais de desmatamento nos mais remotos territórios da Amazônia. Até a semana passada, a plataforma estava disponível só para o Brasil. Graças a uma parceria entre Souza e o gigante de internet Google, países de todo o planeta vão poder vigiar suas reservas florestais. “É uma tecnologia nacional em prol da conservação no mundo”, afirma Tasso Azevedo, consultor do Ministério do Meio Ambiente.


O Google Earth Engine, como é chamada a plataforma, funciona como uma espécie de camada do Google Earth, a ferramenta que usa imagens de satélite para mapear a Terra. Baseia-se em 25 anos de dados coletados pelo Landsat, a maior série de satélites em órbita no Universo. O usuário entra na internet e digita o lugar e o período de interesse. Em segundos, o programa apresenta uma espécie de fotografia da área, inclusive do naco de floresta derrubada. Uma das ideias com o sistema é criar um ambiente virtual que permita aos leigos fazer análises do desmatamento de maneira colaborativa – uma rede social de monitoramentos. Hoje, o monitoramento por satélites é feito por dois centros: o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), do qual Souza é pesquisador sênior, e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Mas as informações ficam restritas aos cientistas. Com o Google, qualquer pessoa vai poder se tornar fiscal de florestas. E o tempo de análise de dados vai ser reduzido.

Souza começou a vigiar as florestas por acaso. Formado em geologia pela Universidade Federal do Pará (UFPA), sonhava em se especializar em prospecção de petróleo, um combustível fóssil poluente. Até que foi apresentado por um amigo aos criadores do Imazon. A conversa fluiu, e ele acabou enveredando para as causas ambientais. “Se não tivesse conhecido o Imazon, provavelmente estaria na prospecção do pré-sal.”

A parceria com o Google brotou em junho de 2008 do que Souza chama de “uma conversa de elevador”. Ele estava em Brasília para um workshop do Google sobre monitoramento de terras indígenas e puxou papo com Rebecca Moore, cientista da computação e gerente do Google. O resultado das conversas, a versão final do Google Earth Engine, foi lançado na quinta-feira passada em Cancún, no México, no encontro das 194 nações que tentam chegar a um acordo para conter o aquecimento do planeta. A data não poderia ser mais apropriada. Não há como chegar a uma solução para clima sem discutir a preservação das florestas tropicais. Árvores em fase de crescimento tiram da atmosfera o carbono, um dos gases que esquentam o planeta. Quando derrubadas, elas liberam os gases estocados. E o sistema criado por Souza (e endossado pelo Google) permite aos países combater com mais agilidade o desmatamento.

A derrubada de florestas já é responsável por 17% do total de emissões globais de gases do efeito estufa. Os negociadores do clima precisam aprovar um mecanismo que permita aos países ricos compensar as nações que reduzam o desmate. É a Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação, ou Redd. A conversa estava emperrada porque as nações ricas alegavam que as pobres não dispunham de uma ferramenta transparente, isenta e eficaz para comprovar a queda do desmatamento. Era verdade. Só o Brasil contava com a tecnologia de monitoramento. Com o lançamento do Google, a desculpa não faz mais sentido. “Já viramos a página do gargalo técnico”, afirma Souza. “A questão agora é política.”

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI192907-15227,00-O+GOOGLE+ACHOU+A+FLORESTA.html
Aline Ribeiro

...

sábado, 4 de dezembro de 2010

FORÇAS ARMADAS: ACORDEM - Carlos Vereza -

Cadê as Forças Armadas ? A constituição está sendo continuamente desrespeitada por Lula e seus quadrilheiros; o governo flerta acintosamente com os piores ditadores do planeta; formata-se às claras, um regime comuno-sindicalísta, com ameaças nada veladas à liberdade de expressão; mensaleiros são absolvidos por juizes venais; o MST, promove a invasão de propriedades privadas, e o que vemos, estarrecidos, é o absoluto silêncio dos militares, que têm por dever a preservação das instituições democráticas!

Lembro-me, criança, minha mãe levava-me, orgulhosa, para assistir a Parada de Sete de Setembro. Todo ano. Eu, de fardinha branca, de maõs dadas com minha mãe, assistindo o desfile dos bravos soldados.

Mais tarde, já rapazinho, votando no Marechal Lott, homem digno, espada de ouro, que perdeu as eleições para Janio Quadros, acabando por levar o país à convulsão com a deposição do vice, João Goulart.

Os motivos alegados para a deposição de Jango, multiplicam-se, hoje, acrescentados pelo banditísmo do PT, que não hesita em quebrar todas as regras pela permanência no poder.

O povo, comprado em sua cidadania, apático, vota em troca de bolsas-anestesias, acreditando que "participa" da sociedade, aumentando a inadiplência, em prestações intermináveis, o que levará o país a uma crise semelhante à das hipotecas nos EUA.

Espero, sinceramente, que nossas Forças Armadas, intervenham, colocando alguma ordem no caos que, rapidamente, instala-se no Brasil!

http://carlosverezablog.blogspot.com/

http://carlosverezablog.blogspot.com/2010/11/forcas-armadas-acordem.html

................................

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Presidente nacional da OAB pede anulação do Enem ao MEC


Presidente nacional da OAB pede anulação do Enem ao MEC

Motivo é vazamento da prova na Bahia.
MEC diz que não há motivo para anular a prova.

http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2010/12/presidente-nacional-da-oab-pede-anulacao-do-enem-ao-mec.html

01/12/2010 18h32 - Atualizado em 01/12/2010 18h39

Do G1, em São Paulo

imprimir

Ministro Fernando Haddad em encontro com o
presidente da OAB, Ophir Cavalcante, em 9 de
novembro (Foto: Fábio Tito/G1)O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, pediu nesta quarta-feira (1º) a anulação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ao ministro da Educação, Fernando Haddad.

A solicitação se baseia em levantamento feito pelo procurador da República Oscar Costa Filho, do Ceará, que mostra que a prova vazou antes de ser iniciada em Remanso, na Bahia, no dia 7 de novembro, segundo dia de aplicação do Enem. A documentação foi entregue por Costa Filho ao presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante, na sede da Procuradoria Regional Federal da 5ª Região (CE) na terça-feira (30).

Entre os documentos está o relatório feito pela Polícia Federal em Juazeiro (BA), que reúne informações sobre o vazamento do tema da redação do Enem.

Uma professora que trabalhou como fiscal do Enem confessou à PF que viu um dos textos de apoio da redação, que falava sobre escravidão, ligou para o marido e contou o que viu. Ele fez pesquisas na internet sobre o assunto e passou informações ao filho, que fez a prova em Petrolina (PE). Os dois professores foram indiciados pela polícia. Em entrevista ao G1 na quinta-feira (25), o professor admitiu que vazou a prova. "Cometi um erro e vou pagar", afirmou.

saiba mais

Presidente da OAB diz que pedirá anulação do Enem por vazamento Procurador do CE entrega relatório sobre Enem ao presidente da OAB Ação sobre Enem pode levar uma década na Justiça, diz OAB 'Cometi um erro e vou pagar', diz professor indiciado por vazar Enem No ofício enviado ao MEC, Cavalcante afirma: "Em razão da conclusão da autoridade policial, e objetivando preservar os princípios constitucionais da igualdade, legalidade, impessoalidade e moralidade pública, revela-se imperiosa a anulação da prova do ENEM porquanto quebrada a paridade entre os candidatos".

Ao G1, o presidente da OAB disse que o vazamento é um fato grave. "Entendemos que isso é efetivamente uma hipótese de anulação. Até porque não se pode dimensionar a extensão disso. Se ficou restrito a uma pessoa, a mil pessoas, a um milhão de pessoas, mas o fato é um só, independentemente do número, houve a quebra do sigilo antes da prova ser realizada", afirmou Cavalcante.

Para o presidente da OAB, o caso é mais grave do que os erros no gabarito e na impressão da prova amarela, que levaram o MEC a convocar estudantes para fazer nova prova e para pedir a correção invertida do gabarito.

"É mais grave. Diz respeito à quebra do sigilo. Não tem como explicar do ponto de vista metodológico, educacional, que uma prova poderia aferir da mesma forma como foi aferido para aquelas que prestaram e tiveram problemas com a prova amarela. Isso é uma situação que parece muito objetiva. Vazamento houve ou não houve. Isso quebra ou não quebra o princípio do sigilo, da segurança e da própria moralidade pública", afirmou.

Na terça-feira, Oscar Filho disse que encaminhará o relatório à Justiça Federal para fundamentar a Ação Incidental Declaratória, solicitando por definitivo a anulação do exame, por "compreender que o concurso está viciado".

Procurado, o Ministério da Educação disse que mantém posição divulgada na última semana após o indiciamento dos professores que vazaram a prova.

Em nota divulgada em 24 de novembro, o MEC disse que o caso apurado pela PF é restrito a um estudante, que já foi eliminado. O ministério disse que o sigilo do tema da redação foi mantido, uma vez que a professora indiciada repassou o tema "O que é Trabalho Escravo", sendo que o cobrado foi "O Trabalho na Construção da Dignidade Humana."

O MEC manteve para o dia 15 de dezembro a aplicação do Enem somente para os estudantes que tiveram problemas com as provas amarelas registrados em ata pelos fiscais. Até o dia 23 de novembro, 2.817 alunos haviam sido identificados nesta situação.

Veja a íntegra do ofício enviado ao MEC pelo presidente da OAB:
“Senhor Ministro,

Ao tempo em que o cumprimento, informo que recebi do Procurador da República Dr. Oscar Costa Filho o Relatório Final elaborado pela Polícia Federal (Delegacia de Polícia Federal em Juazeiro/BA) nos autos do Inquérito Policial nº 0341/2010-4, instaurado para apurar a existência do crime de violação de sigilo funcional ocorrido na aplicação da prova do Exame Nacional de Ensino Médio - ENEM.

Segundo a autoridade policial, ‘o estudo das provas colacionadas ao apuratório não deixam dúvida que o vazamento existiu', especificamente em relação ao tema da redação e na cidade de Remanso/BA.

Em razão da conclusão da autoridade policial, e objetivando preservar os princípios constitucionais da igualdade, legalidade, impessoalidade e moralidade pública, revela-se imperiosa a anulação da prova do ENEM porquanto quebrada a paridade entre os candidatos.

Muito embora seja impossível mensurar a extensão do vazamento, considerando que várias pessoas (fiscais) manusearam a prova antes de sua aplicação, isso, no entanto, não desnatura o fato objetivamente posto - houve o vazamento.

Dessa forma, na visão da OAB é hipótese de anulação da prova, pelo que solicita as devidas providências de V. Exa. nesse sentido.

Sendo o que se apresenta para o momento, despeço-me e renovo protestos de estima e consideração.”

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Janeiro 2011- Menos Crítica aos Erros do Governo

26/11/2010 - 16h22 | do UOL Televisão


O programa "Casseta & Planeta Urgente!" vai deixar a grade da Globo a partir de dezembro, quando termina a atual temporada. É o fim do programa, exibido há 18 anos na emissora. A decisão foi tomada pelo grupo de humoristas, que pediu à direção da Globo para desenvolver um novo projeto. A informação foi confirmada pelo diretor José Lavigne.


"Você não pode trocar os quatro pneus do carro em movimento. Tem que parar e trocar cada um de uma vez. Já são quase 20 anos de programa", explicou José Lavigne, que dirige o programa desde 1992 e participou da concepção do programa desde o início.


O “Casseta & Planeta, Urgente!” surgiu de “Doris para Maiores" (1991), primeiro programa com participação regular da turma de humoristas à frente das câmeras. O grupo é atualmente formado por Claudio Manoel, Hubert, Hélio de La Peña, Marcelo Madureira, Beto Silva, Reinaldo e Maria Paula. Em 2006, o comediante Bussunda morreu durante a cobertura da Copa do Mundo, na Alemanha.

domingo, 21 de novembro de 2010

A GLOBO ENALTECE O EXÉRCITO BRASILEIRO indiretamente com a publicação desta reportagem.




Soldado Nascimento e 'Comandante da paz': faces de Pelé, ídolo que parou guerras.


Rei do futebol recebe homenagem do Exército Brasileiro e fala em exclusivo ao repórter Régis Rösing sobre sua vida militar e os conflitos que interrompeu.


O rei do futebol se emociona na Fortaleza de São João, no Rio de Janeiro. Entre generais e oficiais, Pelé, aos 70 anos de idade, é homenageado pelo que representa nas Forças Armadas e no esporte ao redor do mundo. Na cerimônia, o ídolo entra para a galeria de imortais do Exército e inaugura um busto em vida, relembrando os momentos únicos de sua trajetória profissional em que foi um comandante da paz, ao dar trégua a guerras sangrentas e colocar lado a lado chefes de nações inimigas, sempre hasteando a bandeira do esporte.

A vida militar de Pelé começou aos 18 anos, em1959, logo após ser campeão do mundo com o Brasil, na Suécia, e recusar uma oferta de 30 milhões de reais para jogar no Real Madri, da Espanha. Já era famoso mundialmente quando entrou para o serviço militar no 6º grupo de artilharia de costa, em Praia Grande, São Paulo, como o soldado 201 Nascimento.

- Eu fiz tudo que um soldado raso tinha que fazer. Limpava coturno, engraxava, lavava roupa. Ficava até de sentinela dando autógrafos - lembra o rei.

Em 1959, quando já era ídolo das crianças, dos generais e dos colegas, participou de um jogo treino pela Seleção do Exército. Foi nesta partida em que demonstrou sua maior qualidade, a humildade. Não querendo humilhar, o rei dava condição de jogo aos adversários e companheiros mesmo sendo tecnicamente superior a todos e chutava fraquinho na direção do goleiro. Ainda com o Exército, Pelé acabou sendo campeão sulamericano, vencendo a Argentina na final, em partida com direito a gol seu.

- O Exército me deu disciplina, educação, me tornou cidadão e me ensinou a trabalhar em grupo.

51 anos depois, ao ser homenageado no Rio de Janeiro, Pelé relembrou em detalhes a emoção de liderar acordos a favor da paz como jogador de futebol em partidas ao redor do mundo. Ao repórter do "Esporte Espetacular" Régis Rösing, que também serviu no Exército ( foi o soldado 255 Rösing, (CABO-2 divisas)no 13º grupo de artilharia de campanha, em Cachoeiro do Sul, RS, em 1984), o rei disse ter sido a maior felicidade de sua vida ter conseguido parar uma guerra com futebol.

A primeira foi vestindo a camisa do Santos contra a seleção do Congo, em 1969. A cidade do jogo se encontrava em guerra civil contra uma cidade vizinha, rodeada por armamento pesado. Pelé e os jogadores exigiram um cessar fogo para que a partida fosse realizada. Exigiram também que se realizasse o jogo em ambas as cidades.

- É uma lembrança maravilhosa ver que você pôde parar uma guerra ao menos por alguns dias - conta o Rei.

Em 1975, outro episódio inesquecível no qual Pelé uniu cristãos, muçulmanos e judeus em um único estádio no Oriente Médio. Na época, jogador do Cosmos de Nova Iorque, entrou em campo pelo Estrela Vermelha de Beirute. Como um profeta da paz nos gramados, o Rei possibilitou o adiamento de uma guerra que estava prestes a começar ao fazer com que os países em conflito parassem para ver o ídolo jogar futebol. Até o líder radical Hassan Nasser Ala reconheceu a coragem de Pelé, em um dia que ficou conhecido como o milagre do Estádio Olímpico de Beirute.

Na década de 90 mais um ato a favor da vida. Pelé, em uma partida pela paz em Roma, Itália, colocou lado a lado o ex-líder da autoridade palestina Yasser Arafat e o ex-primeiro ministro israelense Shimon Perez. O Rei chegou até a tirar foto com os dois chefes de estados conflitantes e protagonistas de uma guerra que se arrasta há décadas até hoje.

Para o mundo, Pelé ficou conhecido como o Rei do Futebol. Para o Exército, ele é mais do que isso, é um comandante da paz.

- Eu fico triste em ver que o nosso governo não dá a atenção devida ao esporte e ás crianças. Mas agradeço a deus pelas mensagens de paz que eu fui capaz de mandar ao mundo - finaliza o Rei.



http://globoesporte.globo.com/programas/esporte-espetacular/noticia/2010/11/comandante-da-paz-historias-em-detalhes-que-fazem-de-pele-um-idolo.html

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Julio Severo........Leia e Divulgue

Manifesto anti-PLC 122 atrai fúria homossexual
Julio Severo
Depois de três anos, a militância gay finalmente notou que há um manifesto anti-PLC 122 no site do Mackenzie, que é a Universidade Mackenzie, com sede em São Paulo e ligada à Igreja Presbiteriana do Brasil. O manifesto, postado originalmente em 2007, não contém nenhuma incitação à agressão ou assassinato de homossexuais. Mesmo assim, foi agora sentenciado como “homofóbico” — termo usado de modo abundante e puramente ideológico para rotular de assassino ou cúmplice qualquer pessoa faça qualquer comentário contrário ao ato de um homem enfiar o sexo masculino no ânus de outro homem.

Os homofascistas sabem perfeitamente bem que o Mackenzie, como instituição evangélica, seria incapaz de matar homossexuais. É nessa confiança e segurança que eles estão determinados a realizar uma manifestação na frente do Mackenzie.

Na frente das câmaras das redes de televisão que os adulam, eles gritarão palavras de ordem contra o Mackenzie por seus valores cristãos. Por trás das câmaras, rirão à vontade do Mackenzie e dos evangélicos, por sempre caírem no truque da acusação de “homofobia”, que faz os cristãos reagirem com atitudes apavoradas e atrapalhadas de defenderem que não são agressores nem assassinos de homossexuais.

Por mais que os evangélicos defendam amor pelos homossexuais, os militantes gays persistem em acusá-los de “ódio”. É um círculo interminável e enfadonho, onde a Gaystapo lança acusações ridículas, e os cristãos ficam acuados em posições defensivas de dar dó.

Contudo, os homofascistas nunca trocariam o Mackenzie por uma mesquita como alvo de suas reais manifestações de ódio. Eles tremeriam de medo só de pensar em fazer um protesto na frente da Embaixada do Irã, país que tradicionalmente mata homossexuais!

Os ativistas gays têm direito de acusar os islâmicos de assassinos de homossexuais? Claro que sim, mas por razões óbvias eles preferem não fazer uso desse direito. Com homofóbicos de verdade não se brinca! Dá para acusar facilmente os cristãos de qualquer mentira e escapar ileso, mas não dá para aplicar semelhante golpe em muçulmanos.

Na Arábia Saudita e em TODOS os países islâmicos não há paradas do orgulho gay e não há projetos de lei anti-“homofobia”. Mas há muitas leis contra práticas homossexuais.

No fundo, os militantes gays dizem: “Que alegria o Brasil ser majoritariamente cristão, não muçulmano! Só cristãos trouxas para tolerarem nossas reivindicações birrentas, tirânicas e mentirosas. Só cristãos para abaixarem as orelhas e virarem a outra face enquanto lhes esbofeteamos quantas vezes quisermos”. Os malandros acham tão legal a liberdade de acusar, com apoio da mídia esquerdista e oportunista, os inocentes de crimes que nunca cometeram!
Eu, como evangélico, digo: “Graças a Deus, o Mackenzie é cristão. Se fosse muçulmano, a manifestação homossexual iria ser tratada a bala e explosivos”.

Nesse caso, um Mackenzie islâmico jamais sofreria nenhum incômodo, pois a última coisa que um homofascista quer é insinuar que um muçulmano é “homofóbico”.
Entretanto, fazer palhaçada gay contra o Mackenzie cristão é motivo de gargalhada para os homofascistas, por causa da real tolerância dos evangélicos. Mas os adoradores do ânus nunca testariam a paciência e tolerância islâmica fazendo palhaçadas contra as mesquitas.

Os muçulmanos do Irã e da Arábia Saudita matam homossexuais porque têm nojo da idolatria pelo ânus. Os cristãos também têm nojo desse ato patentemente repulsivo, mas não matam homossexuais. Os cristãos preferem ajudar os adoradores do ânus a conhecerem o Evangelho, onde Jesus oferece libertação de todos os pecados, inclusive a homossexualidade.

(DESTE BLOG: É necessário que os blogueiros façam o que muitos canais de comunicação não estão fazendo, que é divulgar as aberrações e os absurdos que as paradas gays falam e fazem contra a Obra de Cristo, além de gerar grande prejuizo para a formação da família. E não só isso é necessário, mas também é necessário manifestarem contra as ofensas proferidas pelos gays que agem contra os moldes da moral cristã. OS HOMOSSEXUAIS DEVERIAM TER A VIDA DELES SEM EXIGIREM A CONCORDÂNCIA DOS HÉTEROS. SÃO IGUALMENTE SERES HUMANOS TANTO HÉTEROS QUANTO HOMO, MAS É INJUSTO OS HOMOSSEXUAIS TEREM PREFERÊNCIAS EM TUDO QUE PEDEM AO PODER PÚBLICO, COM A PRETERIÇÃO DOS HÉTEROS.ATÉ AQUI É DESTE BLOG)

Fonte: www.juliosevero.com

Julio Severo prega “ódio” aos homossexuais?
Ex-militante gay pede perdão a Julio Severo
Prove que você ama Jesus
Quem é culpado de crimes contra os homossexuais?
PLC 122: propaganda, fantasia e farsa na promoção do homossexualismo
O uso e abuso gay da palavra preconceito
Onde estão os espancadores e assassinos homossexuais?
“Gay” e homofobia: na República Federativa de Sodoma, o que vale é a ficção
Quando os que não aceitam o comportamento homossexual são tratados como criminosos
Luiz Mott livra Igreja Católica de sofrer mega-escândalo de pedofilia
Parada gay de São Paulo: a maior propaganda gay do mundo

sábado, 13 de novembro de 2010

RAPAZES REVOLTADOS. www.escolaemcasa.blogspot.com

Este Blog Link daqui Artigos Links
Este Blog
Link daqui
.Artigos
.Links
.
08 Novembro, 2010

Rapazes revoltados
Rapazes revoltados

Patrice Lewis
Recentemente, li um artigo extraordinário sobre o assunto do motivo por que tantos rapazes estão revoltados, chateados e rebeldes. A escritora desse artigo (Tiffani) tem cinco filhos, inclusive dois meninos com as idades de 14 e 2 anos. No laboratório de uma vida familiar feliz, estável e caótica, ela criou essa louca teoria: de que os meninos precisam de homens para lhes ensinar a ser homens. Loucura, não é?

À medida que Tiffani observava os padrões morais, atitudes, ética profissional e senso de responsabilidade da sociedade se deteriorarem, ela não conseguia deixar de especular se a falta de um homem forte na vida dos meninos os transforma de “doces, amorosos menininhos corados” em adolescentes monstruosos. E ela ficou pensando… será que a rebelião na adolescência é uma fase natural da vida, ou será que é causada por algo de que os meninos têm falta?
A premissa da teoria de Tiffani é que as mães precisam saber quando se retirar e deixar seus filhos do sexo masculino aprenderem a ser homens sob a tutela de seus pais (ou figuras paternas). Como todas as mães, Tiffani quer proteger seus meninos de ferimentos. Mas isso é bom a longo prazo? Talvez não. Tiffani está aprendendo quando afastar-se e deixar seu marido assumir a orientação de seus meninos.

À medida que amadurecem, os meninos nem sempre vão querer — ou precisar — proteção. Eles precisam de desafios, aventuras e atos de cavalheirismo. Os pais — os pais fortes — sabem quando afastar a proteção das mães e começar a treinar seus filhos a serem homens. A palavra-chave é treinamento.

O treinamento é decisivo. Meninos sem treinamento crescem e se tornam monstruosos: fora de controle, predatórios em cima das mulheres, irresponsáveis, incapazes ou indispostos a limitar seus impulsos movidos à testosterona para agressão ou sexo. Nossa atual sociedade está toda encardida com os prejuízos que sobraram dos meninos que nunca aprenderam o que é necessário para ser um homem. Lamentavelmente, esses “meninos adultos” muitas vezes procriam indiscriminadamente e despreocupadamente, então se recusam a ser pai para os filhos que eles produzem.

Mas homens treinados transformam a sociedade. Eles trabalham duro. Eles movem coisas pesadas. Eles constroem abrigos. Eles protegem, defendem e resgatam. Eles providenciam provisão para suas famílias. Eles fazem todas as coisas assustadoras, feias e sujas que as mulheres não conseguem (ou não querem) fazer. Homens treinados são, nas palavras do colunista Dennis Prager, a glória da civilização.

Conforme aponta Tiffani, os meninos precisam de homens para ajudá-los a estabelecer sua masculinidade de modo apropriado. Os homens entendem que os meninos precisam de experiências e desafios definidores para cumprir seus papéis biologicamente programados. As mulheres não entendem isso, mas não tem problema. Pais fortes (ou figuras paternas fortes) instintivamente intervirão e começarão a treinar os meninos como domar a testosterona, como trabalhar, como respeitar as mulheres, como liderar e defender e como eliminar ameaças.

O problema começa quando não há um modelo de papel masculino para um menino imitar. Se os homens estão ausentes, enfraquecidos ou indispostos a ensinar os meninos como se conduzir, então os meninos não aprendem como ser homens. É simples assim.

As mães não têm a capacidade de ensinar os meninos a ser homens. Não importa quanto amemos nossos filhos do sexo masculino, não temos essa capacidade. As mães querem ser mães porque, afinal, é o que fazemos. Protegemos, cuidamos e beijamos as feridas dos nossos meninos. Mas chega uma hora na vida de todo menino em que ele precisa se erguer acima dos beijos nas feridas e ser um homem.

Os homens não dão beijos nas feridas. É assim que eles se tornam guerreiros e protetores.
Lembro-me de quando o filho de 13 anos de nosso vizinho andou de bicicleta até nossa casa, uma distância de um quilometro e meio em difícil estrada de terra. Ele levou um tombo desagradável e chegou coberto de arranhões e sangue. Quando lhe perguntei o que havia acontecido, ele explicou sobre o tombo… então acrescentou um sorriso radiante: “Mas não tem problema. Sou menino”. Não é preciso dizer mais nada.

Se eu tivesse me descabelado com a situação dele, falando carinhosamente, agindo de forma excessivamente preocupada e beijando seus machucados, eu teria roubado dele a aventura de ter sobrevivido de seu acidente. Ele se orgulhou das cicatrizes de sua batalha, e a última coisa que ele queria era cobri-las com ataduras infantis.

O que acontece quando os meninos não têm um homem forte para lhes ensinar? Os resultados variam de indivíduos fracos e covardes a totais brigões. Dou um exemplo em meu blog sobre uma mulher dominadora com um marido fraco criando dois filhos do sexo masculino. Esses meninos estão crescendo num lar torcido e desordenado que vai contra a natureza humana e a programação biológica, e os meninos vão virar homens abrutalhados.

Meninos que crescem com nada senão a “proteção” de suas mães — sem nenhum homem forte para lhes dar a chance de acabarem com as ameaças — se tornam revoltados e cheios de amargura. Eles sabem que algo está errado. Eles sabem que têm de defender as mulheres, mas eles guardam tanto ressentimento de suas mães por “protegerem” a eles de todos os desafios que o modo como eles veem as mulheres fica distorcido.

Se o marido dessa mulher tivesse desempenhando seu papel como cabeça da casa, esses meninos poderiam ter se tornado homens diferentes. Se ele tivesse resgatado seus filhos do perpétuo amor protetor de sua esposa, seus filhos poderiam ser Homens em Treinamento em vez de Futuros Abrutalhados. Mas temo que seja tarde demais.

Creio que uma parte de criar filhos fortes e equilibrados vem de meninos observando suas mães honrarem seu pai. O lar em que a mãe e o pai respeitam um ao outro por suas várias forças biológicas cria os filhos da forma mais estável e equilibrada possível.

Meu marido e eu não temos filhos para criar e se tornarem homens. Mas nossas meninas estão aprendendo a admirar a verdadeira masculinidade, não potenciais abrutalhados ou fracos e covardes. Ajuda tremendamente que, em nossa vizinhança, estejamos cercados de pais responsáveis que estão criando excelentes rapazes — fortes, prontos para ajudar, protetores das mulheres, ansiando serem heróis.

Com que tipo de homem você pensa que quero que minhas filhas casem algum dia? O Homem de Verdade que assume seu papel biológico de protetor e guerreiro? Ou o Rapaz Revoltado que xinga a mãe e despreza o pai? Qual lhe parece o homem mais equilibrado e firme?
Nada disso é difícil demais de entender — ou, pelo menos, não devia. Infelizmente na cultura andrógina feminista de hoje, esse conceito se tornou motivo de desprezo e zombaria.

Patrice Lewis é uma escritora independente e autora do livro “The Home Craft Business: How to Make it Survive and Thrive” (Empresa Doméstica de Artesanato: Como Fazê-la Sobreviver e Prosperar). Ela é cofundadora (com seu marido) de uma empresa doméstica de artigos de madeira. O casal Lewis vive em Idaho, educando em casa suas duas filhas e cuidando de seu gado. Visite o blog dela: http://www.patricelewis.blogspot.com/

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: WND
Visite o Blog Escola em Casa: www.escolaemcasa.blogspot.com

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

ZÉ DIRCEU apareceu VEJA (Coluna de Augusto Nunes)


http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/

O GUERRILHEIRO DE FESTIM FUZILA A
VERDADE

A biografia do companheiro José Dirceu é constantemente redesenhada pelo oportunismo crônico. Conforme as circunstâncias e conveniências, jura ter feito o que nunca fez ou nega ter sido o que foi. Ao ser despejado da Casa Civil, por exemplo, exumou o guerrilheiro que só atirou com balas de festim para apresentar-se como “camarada de armas” de Dilma Rousseff. No Roda Viva desta segunda-feira, convidado a justificar a guerra movida ao presidente Fernando Henrique Cardoso quando foi deputado federal, declamou a resposta espantosa: “Eu não era deputado no governo Fernando Henrique”.

Sem ficar ruborizado, acrescentou que se elegeu em 1978. Só se foi eleito a Comerciário do Ano de Cruzeiro do Oeste, onde permaneceu entrincheirado na casa registradora do Magazine do Homem, com identidade falsa, entre 1973 e a decretação da anistia. Ele chegou ao Congresso em 1998, informa o próprio blog do entrevistado. E liderou nos quatro anos seguintes, sempre à beira de um ataque de nervos, a mais raivosa tropa oposicionista da história republicana.

A menos que um gêmeo univitelino tenha circulado pela Câmara com o nome do irmão, as fotos que ilustram o texto comprovam que o ex-deputado federal é capaz até de negar que foi deputado federal. Como se verá nos próximos posts, Dirceu fuzilou reiteradamente a verdade em duas horas de programa. Melhor ignorar o que diz.

http://www.youtube.com/watch?v=a3umBSI_WwM&feature=player_embedded




O jornalista Celso Arnaldo Araújo resolveu dar uma espiada no que anda dizendo a imprensa da Bulgária sobre a vitória da filha de um imigrante que veio de lá. Descobriu uma preciosidade. “É a melhor e mais reveladora reportagem em dilmês já publicada sobre a presidente eleita”, resumiu o único especialista no estranho idioma falado por Dilma Rousseff. Depois de juntar o que saiu nos principais jornais búlgaros, Celso Arnaldo aplicou ao noticiário o tradutor automático e colheu um buquê de espantos. Confira um dos melhores momentos do grande caçador de cretinices:

A Bulgária, onde ultimamente não acontece muita coisa, está eufórica com a eleição de Дилма Русеф para presidente do Brasil — é assim que se escreve Dilma Rousseff em búlgaro.

Consultando alguns jornais locais no Google, e aplicando às notícias o tradutor automático disponível, descobri que, em homenagem à vitória da conterrânea, o idioma nacional está sendo vertido diretamente para o dilmês — a começar pela manchete do Trud, o principal jornal de Sófia.

“A primeira presidente mulher na história do Brasil é a metade da Bulgária e foi eleito no domingo com 56 por cento do escoamento.”

Logo de início, um breve dado biográfico da vitoriosa, para os leitores que ainda não conhecem essa conexão: “Dilmano Rousseff é filha de imigrantes de Gabrovo Petar Russev, mas nunca visitou a Bulgária.”

Os búlgaros, entusiasmados com o sucesso da compatriota, agora presidente da maior potência sul-americana, estão efetivamente por dentro dos bastidores de nossa política. Informa a jovem jornalista Mihailina Dimitrova (Международни новини em búlgaro) com grande propriedade:

“Será protegido de Lula, que tem carisma pouco a sair da sua sombra e se tornar um verdadeiro estadista? Esta será a questão dos estrangeiros para Dilmano Rousseff, nos próximos quatro anos a partir da resposta depende da sua avaliação global, que o Washington Post previu o primeiro lugar — a mulher mais poderosa do planeta. Será que a senhora que lutou por um chefe de estado maior país católico do mundo para se tornar verdadeiramente a mãe de todos os brasileiros?”

Como se percebe, Mihailina, que nunca veio ao Brasil, conseguiu ser mais clara que a própria Dilma no Jornal Nacional desta segunda-feira. Ah, esses búlgaros! Graças ao surpreendente desabrochar da conterrânea cuja existência há pouco era completamente desconhecida até pelos aldeões decanos de Gabrovo, terra natal do pai da nova presidente, eles estão vencendo décadas de isolamento do Brasil.

Com pose de brasilianista, a jovem repórter do Trud certamente virá ao Brasil antes que Dilma vá à Bulgária – quem sabe até para a posse. Mas o país não perde a esperança de uma visita oficial, porque Dilma parece ter sido muito receptiva numa mensagem que enviou aos irmãos búlgaros há dois meses. Escreve o jornal:

“No início de setembro Dilmano enviadas por Trud grande abraço a todos os búlgaros e prometeu que o país esteja entre as suas prioridades para a visita.”

Mesmo de longe, Mihailina, pós-graduada brilhante de Ciências Políticas da centenária Universidade de Sófia, vibra com a eleição de “tia” Dilma e lhe dá sugestão para um choque de eficiência — que a presidente eleita ficou de estudar e quem sabe incorporar a seu plano de governo:

“Então Dilmano Rousseff, gostei principalmente porque probidade e espírito tecnocrático (foi sucessivamente ministro da Energia e do chefe do Gabinete de Luis da Silva) terão que reestruturar um dos mercados emergentes mais quentes do mundo. Para manter o crescimento em um país com infra-estrutura desesperada e burocracia muito poderoso e inchado.”

Para terminar, o Trud avisa: Parvanov e Borisov, respectivamente presidente e primeiro-ministro da Bulgária, estão “esperando por ela em casa”. Petar Russev, infelizmente, não pode vibrar com o triunfo da filha, mas a presidente eleita — completa o principal jornal búlgaro – tem “vários primos em Gabrovo”. Seu parente mais próximo ainda vivo é Bozidar Baykushevata, esposa do sobrinho Luben Roussev.

Finalizando, o jornal lembra que Dilma fez bonita família no Brasil:

“Ela casou com um ano de guerrilha companheiros – Carlos de Arauho, e teve sua única filha – Paula, poucos dias antes da eleição presidencial, em janeiro deu um neto. Dilmano e Carlos para os anos são divorciados.”

Minha modesta opinião: é a melhor e mais reveladora reportagem em dilmês já publicada sobre a presidente eleita.

domingo, 31 de outubro de 2010

O Discurso e o espírito de ditadura de Dilma após eleita presidente do Brasil.31.10.2010


NUNCA SE VIU DISCURSO TÃO REVELADOR DO ESPÍRITO DE DITADURA COMUNISTA NO BRASIL COMO VIMOS NAS PALAVRAS DA CANDIDATA ELEITA PRESIDENTE DO BRASIL, DILMA HOUSSEFF.

Falar, quando não há necessidade, de que serão livres os religiosos e livre a imprensa, é porque, na realidade , não serão livres os religiosos e nem será livre a imprensa, POIS, SE ISSO FOSSE VERDADE, NÃO PRECISARIA NEM TOCAR NO ASSUNTO NO PAÍS TRADICIONALMENTE DEMOCRÁTICO COMO O NOSSO, O BRASIL.

Todo ditador quando, em seu discurso, usa o pleonasmo ensejando o bem, é porque na verdade, na alma do orador, está ensejando o contrário. Por isso, podemos afirmar que há perigo à vista.

A luta não pode acabar, e temos de enfrentar as idéias de ditadura de Dilma Houssef, idéias estas que serão implementadas e iniciadas as suas práticas já em janeiro de 2011

Deus nos salvará das mãos dos ditadores. Lembremos que os ditadores vizinhos, e principalmente a Família Castro de Cuba estarão presente na posse de Dilma.

Deus é nosso defensor.



DILMA JÁ PERSEGUIA ANTES DO DISCURSO. VEJA O VÍDEO ABAIXO:

sábado, 30 de outubro de 2010

A Última Homenagem às Vítimas do "PT" ( do Promotor de Justiça Dr. Hélio Bicudo)







Viu, Sinhô BI CUDO.
Contudo damos salvas de palmas ao senhor pela capacidade de regeneração e pela capacidade de reconhecimento pelo nobre trabalho e serviço que as FORÇAS ARMADAS prestaram à Nação Brasileira, em 1964, em defesa da democracia e contra as ações de terrorismo praticadas por pessoas que, hoje, estão no governo.

As sábias palavras do senhor Bicudo chegaram tarde demais, contudo merece nossos agradecimentos, e não só nós agradecemos, mas também as Forças Armadas agradecem, e também o blog OAMAPADOBRASIL.BLOGSPOT.COM fica feliz por saber que pessoa tão importante, e de notável saber jurídico, e de respeito imensurável pela postura de homem reto e de político honesto, o Doutor Hélio Bicudo, fazem-se encorajar todos aqueles que desejam engajar na luta pela democracia, ainda que custe experimentar um remédio amargo como a atuação das Forças Armadas Brasileiras para fazerem parar o Governo corrupto do "PT" que, atualmente, espalha o terror pelas terras brasileiras e desequilibra a democracia do Brasil e no Mundo.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Lula não conseguiu aprovar a Lei PNDH-3 a nível nacional ( pelo congresso), e vendo que se esbarrou em protestos nacionais, AGORA MUDOU DE TÁTICA:

Somente pela força, os brasileiros poderão voltar a garantir a democracia.

O exemplo é o conjunto de medidas tomadas pelo Exército Brasileiro em defesa da democracia em 1964, quando combateu contra as ações das mesmas pessoas que hoje tentam, de novo, colocar a ditadura comunista no Brasil.

Pela força os comunistas não conseguiram, em 1964, ainda que com a ajuda da Antiga União Soviética e de Cuba, colocar a ditadura comunista no Brasil. Mas agora eles estão conseguindo pela via legal.

Portanto, quem tem agora o dever moral e patriótico de usar a força para desmantelar os ditadores comunistas e garantir a democracia no Brasil são antilulas, os antidilmas, os da direita, os brasileiros que amam verdadeiramente a Pátria Brasileira.